DIY culinário - restaurante caseiro

     Em tempos de pandemia (e em qualquer outra época), é importante valorizar as refeições feitas em casa - até por representar uma boa economia financeira. Por isso, apresento duas ideias de experiências culinárias que cabem no orçamento, para você curtir ao lado da família ou fazer uma refeição romântica com quem você ama - alô, Dia dos Namorados. Prepare seu avental, pois vai começar nosso DIY culinário (do it yourself)!

     Nesta primeira opção, sugiro um piquenique em casa. Estenda uma canga na sala e coloque muitas almofadas em volta. Aproveite para fazer seu brunch com muitos pães, frios, ovos mexidos, waffle, sucos e, para fechar, algum doce bem gostoso (no nosso caso, foi um pote de Nutella e essa tigela gigantesca de palha italiana).

     Seja criativo nas escolhas e, se for o seu caso, escolha opções vegetarianas ou veganas, como frutas, torradas, geleias, pastinhas, café, chá, e, como fizemos, cogumelos refogados. O segredo é deixar tudo pronto antes, para  depois só sentar e curtir essa experiência com conforto e alegria.

     Já para o almoço ou jantar, pensamos em replicar a estratégia do bom e velho fast food de massas - aquele famoso que você deve ter pensado (Quer palmito?!). Aqui você precisa preparar algumas etapas com antecedência, mas a ideia é ser mesmo uma refeição mais dinâmica, entre a mesa e a cozinha. Primeiro monte uma estação de preparo e separe diversos toppings já picados que gostaria de usar junto com as massas. Vale tudo: presunto, queijo, bacon, azeitona, milho, frango desfiado, calabresa, cebola, alho, cenoura ralada, ovo de codorna e olha o palmito aí de novo! Deixamos algumas frigideiras na mesa, para colocar os toppings, e seguimos para a cozinha.

     Lá mantivemos a parte 2 da operação. Colocamos algumas opções de massa - no nosso caso, spaghetti e penne, mas go wild! Tenha também alguns molhos (podem ser prontos, o que facilita), como branco, tomate e bolonhesa. Junte a massa e o molho com os toppings na frigideira e é só esquentar. Volte para a mesa, sem esquecer dos temperos, como salsa, cebolinha, orégano, pimenta, sal e azeite. Depois é só aproveitar! 

     Gostamos da dinâmica de fazer pequenas porções de massas, para variar as combinações de toppings e molhos. É um pouco mais trabalhoso, pois visitamos o fogão algumas vezes e, no final, tivemos mais louça para lavar, mas foi bem bacana e parte dessa experiência.

     E aí, o que achou?